Alasitas é incluída no Calendário Oficial de eventos de São Paulo

3
192

A festa Alasitas, uma das mais importantes da comunidade boliviana, enfim conquistou o reconhecimento que há anos procurava. Na edição deste ano, ocorrida no último dia 24 em diversos pontos de São Paulo, foi anunciado o decreto assinado pelo prefeito Fernando Haddad que incluiu a Alasitas no Calendário Oficial de eventos da capital.

A festa é realizada todo dia 24 de janeiro na Bolívia há mais de dois séculos. As alasitas são miniaturas de bens materiais que simbolizam a ascensão social e econômica. Durante a feira, elas são vendidas a fim de que, durante o ano, os desejos se realizem, graças ao “deus da abundância”, Ekeko.

Realizada em São Paulo desde 1999, este ano foi o primeiro na qual a Alasitas contou com o apoio do poder público. Tudo isso apenas dois anos depois que a edição da Alasitas ocorrida na rua Coimbra, tradicional reduto boliviano, foi reprimida pela Subprefeitura da Mooca e Guarda Civil Metropolitana porque foi “confundida com comércio ambulante ilegal”. E essa mudança para melhor na posição da administração municipal sobre a festa é celebrada pelos bolivianos – estima-se que até 300 mil residam em São Paulo.

“É um fato histórico. Saímos da repressão para a aprovação total. Felizmente os tempos mudaram, e estamos gratos à administração por ter trazido um novo olhar para os imigrantes.”, afirma Luís Vásques, da Assempbol (Associação de Empreendedores Bolivianos da rua Coinbra), em entrevista à Rede Brasil Atual (leia mais aqui sobre a Alasitas deste ano).

Essa mais recente conquista deve encorajar não apenas os bolivianos, mas também outras comunidades migrantes, a reivindicar o reconhecimento de outras datas tradicionais, a mudança na legislação migratória e o direito a voto, bem como outras demandas que beneficiam não apenas os migrantes, mas toda a sociedade que estão ajudando a compor.

Com informações da Rede Brasil Atual

 

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.