Apps trazem notícias, experiências e permitem mobilização sobre migrações e refúgio

3
203

Por Lya Maeda

Na última semana, no meio de uma palestra, sou informada da existência de um aplicativo do ACNUR com informações atuais sobre refúgio. Minha curiosidade, despertada naturalmente, me fez entrar na Play Store e testar o app. Não satisfeita, fui e verifiquei diversos outros aplicativos sobre migrações e refúgio no mundo.

Apps trazem informações e  permitem mobilização sobre migrações e refúgio. Crédito: Montagem/Reprodução
Apps trazem informações e permitem mobilização sobre migrações e refúgio.
Crédito: Montagem/Reprodução

Sem dúvida, muitos aplicativos são de informações dos países de destino, como economia, política de vistos, entre outros, muitos focados em notícias sobre migração em certas localidades. Muitos apps também são focados nos testes aplicados para a obtenção da cidadania em certos países, estimulando o estudo para tais avaliações em qualquer lugar a partir do celular. Há também alguns casos peculiares, como o do Spotello Único per l’Immigrazione de Roma, que agenda os appointments por um app específico, e diversos escritórios de advocacia focados somente em processos administrativos migratórios que também disponibilizam muitas informações por apps.

Nesta reportagem, daremos foco a alguns aplicativos mais peculiares, seja pela sua premissa, seja pela sua utilidade. Seguem aqui alguns dos destaques (todos gratuitos e com os links para baixar em seu smartphone):

UNHCR News

Aplicativo completo sobre notícias acerca do refúgio hoje no mundo. Disponível em inglês, francês e árabe, contém vídeos, fotos, press releases, briefing notes e ainda um destaque para as últimas notícias. Destaque para o item “Emergencies” (emergências, em português), no qual se separa as principais informações acerca de grandes fluxos de refugiados em certas localidades, como Síria, Iraque, República Centro Africana e Sudão do Sul.

UNHCR News - screenshot

Vale a pena mencionar a existência de informações também sobre o Alto Comissariado em si, sobre o alto-comissário Antonio Guterres e o compilado legislativo de convenções sobre refugiados e apátridas, além do estatuto do próprio ACNUR.

Disponível para iOS e Android

Selfies4Reform

A premissa do aplicativo é simples, mas no mínimo curiosa. Com a ideia central de mostrar para o Congresso quem está pedindo uma reforma em leis migratórias estadunidenses e aproveitando a atual obsessão com selfies, o aplicativo pede para o usuário tirar uma selfie, customizar uma mensagem, compartilhá-la e o aplicativo enviará como postcard para o representante do fotografado.

Selfies4Reform - screenshot

Infelizmente, não consegui abrir o aplicativo (imagino que seja pela localização a qual informo na rede social como minha residência), mas percebi que esta ideia pode ser muito bem adaptada para diversos outros campos em que a mobilização social é necessária, inclusive no Brasil.

Disponível para Android

My life as a refugee

O app permite entender a política internacional de proteção aos refugiados e as dificuldades da tomada de decisões de vida ou morte tomada por milhares de pessoas todos os dias que podem impactar na sobrevivência delx e de sua família. Também criado pelo ACNUR em 2012, este app propõe ao jogador escolher entre três personagens, de diferentes idades e cenários – Merita, de 27 anos, casada e grávida de sete meses do terceiro filho, quando uma guerra civil estoura; Pablo, de 15 anos, o mais velho de quatro filhos, sonha em ser médico, mas um conflito atinge sua área e jovens da idade dele estão sendo recrutados como soldados; e Amika, de 24 anos, casada e com dois filhos, cuja melhor amiga é estuprada e, quando ela decide discursar sobre direitos das mulheres, as autoridades decidem silenciá-la.

My Life as a Refugee - screenshot

A cada decisão tomada certas consequências são apontadas, gerando novas decisões. Durante o jogo, diversas informações acerca do refúgio no mundo hoje são destacadas, e ao final, demonstra-se como a situação vivida ali não é um jogo e afeta populações inteiras no mundo. Muito interessante para demonstrar para colegas que não conhecem muito acerca das dificuldades enfrentadas pelos refugiados no mundo hoje.

Para finalizar, fuja da tentação de chamar o aplicativo de jogo – como bem lembra a embaixadora da ONU para refugiados, a atriz Angelina Jolie, “isto não é um jogo”. Pelo contrário, é uma triste realidade.

Disponível para iOS e Android

Leia também: Você conseguiria viver como refugiado? Venha descobrir

Ley de Migración

Assim como muitos apps jurídicos, este apresenta o texto da lei migratória mexicana. Não há nenhuma grande inovação no caso, somente a disponibilidade do texto de lei na íntegra, passível de buscas específicas no próprio app. Muito prático para aqueles que necessitam de acesso rápido a lei e recomendado para aqueles que trabalham com migrações pela possibilidade de se estudar a lei de migrações no México, torna-se ainda mais interessante pelo fato de não haver um correspondente no Brasil.

Ley de Migración - screenshot

Disponível para Android

Estes são alguns dos aplicativos disponíveis no mercado. Infelizmente, não consegui encontrar nenhum app brasileiro ou em português. Fica aqui a dica para o governo e a sociedade civil, pela facilitação que pode haver em mobilização e informação da população em geral.

E vocês, quais são os apps migratórios que vocês mais usam? Tem algum para indicar?

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.