Comunidade boliviana celebra independência do país e traz a terra natal para São Paulo

3
253

Atualizado em 12/08/14

O último final de semana foi de festa para a comunidade boliviana em São Paulo, que compareceu em peso ao Memorial da América Latina para celebrar os 189 anos de independência da Bolívia, completados nos último dia 6 de agosto.

Dezenas de grupos culturais se apresentaram nos dois dias de evento. público acompanhava tudo com atenção. Crédito: Rodrigo Borges Delfim
Dezenas de grupos culturais se apresentaram nos dois dias de evento. público acompanhava tudo com atenção.
Crédito: Rodrigo Borges Delfim

Em dois dias de festa, bolivianos e descendentes deram uma amostra tanto da diversidade cultural do país como de sua representatividade na capital paulista. De acordo com a organização, 50 mil pessoas estiveram presentes nos dois dias de evento – entre visitantes, expositores e dançarinos das diversas associações culturais que marcaram presença na festa.

Sob o nome de Eu Amo Bolívia 2014 – Fé e Cultura, o evento foi organizado pela Associação Cultural Folclórica Bolívia Brasil (ACFBB), Centro Pastoral e de Mediação dos Migrantes (CPM), Bolívia Cultural e Planeta América Latina. A iniciativa contou com apoio do Consulado Geral da Bolívia e da Prefeitura de São Paulo, e teve ainda a presença do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, nos dois dias.

Leia também: São Paulo es la tierra de la inmigración, dice Haddad

Além das apresentações culturais, público presente pode contar com serviços e material de orientação migrante. Crédito: Rodrigo Borges Delfim
Além das apresentações culturais, público presente pode contar com serviços e material de orientação migrante.
Crédito: Rodrigo Borges Delfim

Além das apresentações culturais, o público presente pode contar com diversas opções gastronômicas, venda de produtos típicos da Bolívia e serviços de apoio ao migrante. Dentre eles, destaque para orientações sobre regularização migratória, de como votar nas eleições bolivianas estando no exterior, bancarização e ações de prevenção contra violência.

Um pouco mais perto da terra natal

Estatísticas extraoficiais indicam que ao menos 350 mil bolivianos residem na capital paulista – número que pode ser ainda maior, considerando os descendentes e aqueles ainda sem registro oficial no Brasil. E seja para eles ou para os brasileiros descendentes, o evento foi uma forma de matar um pouco a saudade da terra natal ou dos antepassados. O público presente no Memorial acompanhava os desfiles com muita atenção, registrando com fotos tudo o que era possível.

“Para os bolivianos é uma sensação de sentir um pouco de estar em casa. E para mim representa uma sensação de orgulho ver que eles tem uma cultura tão forte e poder demostrar isso para os brasileiros. E vejo também que há brasileiros que gostam da cultura boliviana, acho tudo isso muito bonito”, diz o advogado José Ovidio Ortiz, filho de bolivianos.

Bolivianos e descendentes lotaram as instalações para acompanhar o evento, no Memorial da América Latina
Bolivianos e descendentes lotaram as instalações para acompanhar o evento, no Memorial da América Latina

Também filha de bolivianos, a analista de comércio exterior Monica Romano diz notar uma maior valorização da cultura de boliviana por parte dos brasileiros e poder público, dando como exemplo o apoio da Prefeitura à festa. “É cultura muito rica, são várias danças em dois dias e os grupos se preparam o ano inteiro. Ter esse evento só para mostrar essa cultura é um exemplo do quanto o Brasil está valorizando isso”, opina.

Ainda ofegante após se apresentar em uma das dezenas de grupos folclóricos presentes na festa, a modelista Janete Yamen, nascida na cidade boliviana de Oruro, fez questão de mostrar a satisfação de poder representar seu país natal. “Me sinto orgulhosa de estar aqui. Gosto muito de dançar qualquer tipo de dança. Tenho uma filha e já estou ensinando a ela a cultura boliviana”.

Com informações de Miguel Ahumada, Bolívia Cultural e Folha Internacional

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.