#MaisQueImigrantes: Campanha contra xenofobia valoriza diversidade do Brasil e ligação com imigrantes

0
564
Uma das fotos da campanha #MaisQueImigrantes, na qual a pessoa é convidada a mostrar sua "mistura" de culturas. Crédito: Divulgação

Por Rodrigo Borges Delfim

Qual é a sua mistura?

É dessa pergunta, que leva a pessoa a pensar nas próprias origens, que parte a mais recente campanha de conscientização sobre as migrações no Brasil e de combate à xenofobia.

A campanha #MaisQueImigrantes foi idealizada por Brenda Louise Monaro e Mariana de Almeida Francisco, estudantes de Publicidade da Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo, em conjunto com a Equipe de Base Warmis, coletivo referência em empoderamento da mulher migrante.

“Ficamos sabendo que estavam procurando ONGs e coletivos para um trabalho para a matéria de comunicação do curso de Publicidade da Cásper Líbero, através do Facebook do professor Eric de Carvalho. Achamos interessante a proposta e pedimos para participar. Duas alunas [Mariana e Brenda] chegaram à nossa equipe e começaram a trabalhar conosco. Disso nasceu esta campanha”, explica a militante chilena Andrea Carabantes Soto, integrante da Warmis, sobre a origem da iniciativa e da parceria com as estudantes.

Qualquer pessoa é convidada a participar, mostrando sua “mistura” e usando a hashtag #MaisQueImigrantes. Quem adere convida outras pessoas a expressar cada qual suas raízes. Com isso, a ideia é mostrar que todos, direta ou indiretamente, são frutos das migrações, fenômeno que transforma as sociedades ontem, hoje e sempre.

“A hashtag fala por si só: a pessoa posta sua foto falando sua mistura, ou seja, os imigrantes são muito mais do que pensam que são, eles completam e também agregam para o país, a hashtag quebra aquele pensamento xenofóbico “estão aqui só para roubar o lugar do brasileiro” Não!! o Brasil precisa deles, eles formam o Brasil, são bem mais que imigrantes”, explica Mariana sobre a campanha.

A ideia tem sido abraçada tanto por imigrantes residentes no Brasil como brasileiros engajados na temática. As fotos são compartilhadas junto com um pequeno resumo da mistura de cada um e com. Ao mesmo tempo, a campanha mostra a ligação existente entre os brasileiros natos e os migrantes, independente da origem ou ascendência.

Nas redes sociais, pessoas de diferentes origens mostram suas "misturas" e aderem à campanha. Crédito: Montagem/Reprodução/Facebbok
Nas redes sociais, pessoas de diferentes origens mostram suas “misturas” e aderem à campanha.
Crédito: Montagem/Reprodução/Facebbok

“Elas captaram muito bem que para a gente é importante gerar essa ponte com a comunidade brasileira, e que o nosso nó essencial é a convergência de culturas. Elas conseguiram captar isso. Nós ficamos muito gratas pelo sensibilidade. E para nós tem sido uma grata surpresa o profissionalismo e dedicação delas”, elogia Andrea.

“Ninguém é só brasileiro, todos os brasileiros são misturas de nacionalidades que vieram para o Brasil e formaram a diversidade que hoje temos aqui. Então devemos muito aos imigrantes e é hipocrisia você falar que não gosta de imigrantes no seu país sendo que sua família é uma mistura de nacionalidades”, completa Mariana.

Lançada no último dia 3 de outubro, a campanha online vai até o próximo dia 31. Mas a data pode ser estendida, dependendo dos rumos que a ação tomar. A equipe ainda planeja organizar um evento sobre migração e saúde, conscientizando sobre os direitos básicos de saúde da mulher imigrante.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.