Migração e música: Immigraniada, Gogol Bordello

0
456

O Migração e Música desta semana conta com nada menos que a música que inspirou a criação da série:  Immigraniada, da banda Gogol Bordello.

Formado em Nova York, o grupo em si já é uma verdadeira “Torre de Babel”: o vocalista, Eugene Hütz, de origem ucraniana, se junta a músicos de Rússia, Israel, China, Etiópia, Equador e Trinidad e Tobago. O instrumental do Gogol Bordello, que mistura elementos folk típicos de países do leste europeu com guitarras pesadas, é outro indicativo da diversidade cultural da banda.

O clipe de Immigraniada, que praticamente funciona também como uma apresentação extraoficial da banda, mostra o dia a dia de oito imigrantes em Los Angeles, intercalando com imagens de imigrantes do passado. Ao final do vídeo, uma mensagem que nunca é demais reforçar: “No humam being is illegal” – Nenhum ser humano é ilegal, em tradução livre.

Ao mesmo tempo que é considerado autobiográfico pela banda – por todos os integrantes serem imigrantes – o clipe também lembra a crença do grupo em uma cidadania universal, na qual cada cidadão deveria ser livre para viver onde bem entendesse.

Em suma, tanto Immigraniada como outras canções do Gogol Bordello são verdadeiras cele­bra­ções da diver­si­dade cul­tu­ral atra­vés da música. Diversidade essa que precisa ser valorizada e defendida, especialmente em tempos de intolerância generalizada.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.