Migração e Saudade: Kasia, que sente falta das quatro estações da Polônia

0
322

Esta é a quarta parte da série Migração e Saudade, feita em conjunto com o Projeto Guadalupe, idealizado pela cineasta e fotógrafa Erica Suelen de Sousa. Ele retrata imigrantes que vivem em Brasília e arredores a partir de um sentimento comum a todos eles: a saudade.

Kasia: Deixando as 4 estações para viver o clima do cerrado

Por Erica Suelen de Sousa

Katarzyna Magdalena Chiluta é seu nome. Carinhosamente a chamamos de Kasia. Nasceu em uma cidade chamada Czestochowa, na Polônia. Chegou ao Brasil em 2013 e desde então convive com a nossa rotina e nosso clima particular o ano inteiro. Quando a conheci me lembro como sempre se surpreendia com o clima confuso de Brasília, pois em seu pais as 4 estações são certinhas e ela dizia sentir saudades de ver aquelas mudanças de estações que causavam influências emocionais muito fortes nas pessoas.

Katarzyna Magdalena Chiluta, ou simplesmente Kasia. Crédito: Erica Suelen de Sousa/Projeto Guadalupe
Katarzyna Magdalena Chiluta, ou simplesmente Kasia.
Crédito: Erica Suelen de Sousa/Projeto Guadalupe

Formada em Fotografia, é também formada em Letras em Italiano. Professora de italiano aqui em Brasília, tem a arte da fotografia como um grande complemento para realizar seus projetos. Estudava história da arte e por esse motivo quis entrar na prática chegando em nossa capital. Hoje faz parte do Núcleo de Extensão Humanízate (núcleo do qual também faço parte) e foi por lá que nos fizemos amigas. Kasia foi a primeira voluntária do Projeto Guadalupe em meus experimentos para decidir o formato, o processo criativo. Ela é uma figura importante no Projeto Guadalupe e também no Núcleo com sua pesquisa sobre os catadores de lixo, o Projeto Fênix.

Com sua simpatia ela faz questão de sempre falar sobre seus costumes vindos da Europa. De forma didática ela sempre compartilha e com muita disposição de aprender e conversar para conhecer a cultura brasileira, me diz que gosta muito da forma em que tem sido recebida aqui. Gosta das plantas e das árvores de Brasília que ela desconhece existir em sua terra natal. Quando falamos sobre saudade, em polonês ela responde:

“Najbardziej brakuje mi mojej rodziny. Brakuje mi moich tradycji. Brakuje mi czterech pór roku; lata, jesieni, zimy i wiosny.”

Tradução: “Mais que tudo, sinto saudade da minha família. Sinto falta das minhas Tradições, sinto falta das quatro estações do ano: o Verão, outono, inverno e a primavera.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.