Mulher migrante e empreendedora, Melanito aconselha: paciência, esperança e foco

0
270

Todo dia é dia de reconhecer a participação das mulheres na sociedade, não apenas no 8 de março. Mas aproveitando a data, conheça um pouco mais sobre Melanito, mulher migrante que conseguiu montar o próprio negócio no Brasil

Por Caroline Gomes

Ao chegar em São Paulo em 2007, a camaronesa Melanito Biyouha não imaginava o que o futuro lhe reservava na capital paulista. Dez anos depois, a dona do BIYOU’Z Restaurante Afro continua sonhando alto e deseja abrir mais um restaurante para expandir a culinária africana e levar a cultura de seu continente para mais pessoas.

O BIYOU’Z tem se consolidado como uma grande referência na cidade, tanto pelo sabor dos pratos que oferece quanto pelo acolhimento aos brasileiros e aos conterrâneos de Melanito, que se sentem em casa no restaurante.

Empreendedora e cozinheira do seu próprio negócio, Melanito sempre se preocupou com cada detalhe do restaurante, desde as cores da parede (que fazem referência à bandeira de seu país de origem), até a equipe de funcionários que atualmente trabalham com ela. O cardápio também foi sendo aprimorado e ampliado aos poucos: Melanito se empenhou em aprender a culinária de outras regiões da África e trouxe ao BIYOU’Z uma diversidade ainda maior.

Melanito faz questão de manter vivas suas raízes e sua cultura. O restaurante pode ser considerado um pedaço de Camarões no Brasil por muitos fatores: o tempero, a decoração, a receptividade, o atendimento… Além disso, o local serve como um ponto de encontro para muitos africanos que chegam em São Paulo e se sentem familiarizados com a junção de tantos elementos que os remetem ao continente africano.

Com paciência, esperança e foco, Melanito montou e fez crescer o restaurante BIYOU’Z, em São Paulo.
Crédito: Caroline Gomes

Em constante aprendizado, Melanito conta que continua fazendo cursos de culinária sempre que pode e, nas horas vagas, gosta de experimentar novos sabores e reconhecer outros restaurantes.

Aos imigrantes que, assim como ela, chegam ao Brasil e encontram no país uma oportunidade de empreender e conquistar seu espaço, ela aconselha que mantenham os pés no chão e aproveitem as portas que se abrem. “Paciência, esperança e foco são fundamentais”, completa a camaronesa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.