Negócio social une inglês e integração entre brasileiros e estrangeiros na periferia de São Paulo

0
333
Funcionários e professores da unidade Capão Redondo da 4YOU2. Crédito: Divulgação

Por Rodrigo Borges Delfim

Aprender inglês com preços acessíveis para estudantes de baixa renda e, ainda por cima, com professores intercambistas e também migrantes residentes no Brasil. E de quebra, contribuir para a quebra de estereótipos e outras barreiras culturais com atividades dentro e fora da sala de aula. É nesse formato que aposta a 4YOU2, negócio social que leva o ensino de inglês para regiões periféricas de São Paulo.

Fundada em 2011 pelo carioca Gustavo Fuga, a 4YOU2 – uma referência à frase “for you too”, que significa “É para você também” em português – procura levar o ensino do inglês para locais onde as escolas tradicionais de idiomas não costumam chegar, com preços acessíveis à comunidade – os pacotes de cursos partem de R$ 79 mensais, com material didático incluso.

A escola se mantém basicamente com o dinheiro das matrículas – são cerca de 2.000 alunos espalhados pelas quatro unidades atualmente em operação, todas na zona sul de São Paulo e em parceria com ONGs locais: Capão Redondo, Heliópolis, Jardim Ângela e Campo Limpo. Em breve, a escola deve chegar à zona oeste, na Vila Sônia (onde já fez um projeto neste ano, em parceria com o Instituto Ana Rosa) e à zona leste, no Jardim Pantanal.

“Nossa ideia é atuar na base da pirâmide, levar educação de qualidade à base”, sintetiza a gaúcha Luana Koucher, uma das coordenadoras do projeto. Uma das unidades, no Capão Redondo, funciona no prédio da Fábrica de Criatividade, próximo à estação Capão Redondo do metrô.

Vista do Capão Redondo a partir do prédio da Fábrica de Criatividade, onde fica uma das unidades da 4YOU2. Crédito: Rodrigo Borges Delfim/MigraMundo
Vista do Capão Redondo a partir do prédio da Fábrica de Criatividade, onde fica uma das unidades da 4YOU2.
Crédito: Rodrigo Borges Delfim/MigraMundo

A 4YOU2 conta atualmente com 21 professores, todos intercambistas ou migrantes que vivem no Brasil – Quênia, África do Sul, Colômbia, Argentina, Sérvia, Paquistão, Zâmbia, Nigéria, Síria, Camarões, Serra Leoa, Gana, Itália, França e República Tcheca. Os professores recebem uma ajuda de custo e alguns deles são hospedados por famílias da região, complementando o processo de troca de culturas entre a comunidade e pessoas de outros países.

Um dos professores é o arquiteto sírio Hasan Alherek. Nascido na cidade de Salamiyah, chegou ao Brasil em março de 2015 e atua na unidade Heliópolis. Ele chegou à 4YOU2 por indicação de uma amiga que já ensinava inglês na escola. Além de ensinar inglês e apostar em atividades interativas durante as aulas, Hasan também canta música clássica síria com um outro professor da 4YOU2.

“Aprendo muito com o projeto. Todos os estudantes são meus amigos fora da sala de aula”, resume o professor, que ainda faz “frilas” paralelos como arquiteto.

Outras ações na comunidade

A mineira Isadora Baumgratz, analista de talentos da internacionais da 4YOU2, explica que a escola sempre procuramos promover esse tipo de intercâmbio, dentro e fora da sala de aula. “Às vezes é a primeira vez que eles têm contato com um estrangeiro e é uma troca muito interessante de se ver”.

A escola também promove ações fora da escola. No último dia 5 de agosto os alunos da escola promoveram um flash mob com dança e hip hop próximo à estação Capão Redondo do metrô. O teaser abaixo dá uma ideia do que viu o público que usa a estação durante a ação.

Para o próximo dia 8 de outubro está prevista na unidade do Capão Redondo uma festa chamada Go Global, unindo música, gastronomia e dança dos países dos professores da 4YOU2. E o dueto de música síria do qual Hasan faz parte é uma das prováveis atrações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.