Um ano depois… e que venha o próximo

1
166

Parece que foi ontem, mas já passou um ano.

A ideia de iniciar um blog voltado à questão migratória já me rondava meses antes do primeiro post. Sempre bate uma certa insegurança ao começar um novo trabalho, uma nova abordagem – qual será o nome, terei pernas para atualizar o blog e evitar grandes hiatos? Dúvidas à parte, o empurrão final veio com uma participação minha em um seminário chamado Vozes e Olhares Cruzados – Histórias de Migrantes e Refugiados, promovido pela Missão Paz e ocorrido em 28 de setembro de 2012, em São Paulo – a próxima edição do evento, aliás, já está a caminho.

Não é exagero dizer que este blog nasceu de fato desse evento, quando caiu a ficha para mim do tamanho da riqueza por trás da questão migratória, um tema mais do que atual.

O passo final foi dado na semana seguinte, em 3 de outubro, quando foi ao ar o primeiro post do blog MigraMundo. Não demoraram muito a chegar os primeiros comentários, curtidas e compartilhamentos nas redes sociais. Atualmente são 138 seguidores do blog nas redes sociais, sem contar aqueles que recebem os posts por e-mail ou o acompanham mais à distância – pode até parecer pouco, mas já está bem além do que eu esperava no começo.

Devo muito a meus amigos e colegas de trabalho, divulgadores, inspiradores e fontes de pautas para o blog – alguns deles são personagens já entrevistados para o MigraMundo. Ouvir de representantes de entidades que defendem os imigrantes que já conhecem o blog é outra injeção de ânimo que ajuda a quebrar qualquer tipo de dúvida sobre se o trabalho está sendo relevante ou não.

Como não posso me dedicar 100% ao blog (é preciso conciliar com trabalho, estudos, família, namoro, etc.), certos hiatos entre um post e outro são quase inevitáveis. Afinal, não basta simplesmente preencher um monte de linhas com letras e espaços e publicar – é preciso checar informações, entrevistar pessoas… Sem contar que a questão migratória é extremamente vasta e complexa, compreendendo inúmeras áreas das Ciências Humanas. Mas com um melhor conhecimento e acompanhamento da área, seja em temas como fontes, a tendência é que esses meus intervalos sejam cada vez mais raros e menores.

Enfim, novos posts estão a caminho. Como diria Cazuza, “o tempo não para” e a questão migratória é uma usina praticamente inesgotável de pautas, seja no Brasil ou no exterior. E espero que este blog esteja ajudando a contribuir, mesmo que de forma singela, com a divulgação e debate da imigração no Brasil, partido de fatos ocorridos tanto aqui como no exterior. E claro, sem perder de vista a premissa de que a migração é um direito humano, um direito do homem de buscar melhores condições de vida onde quer que seja.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.