Uma Nova York de carne e osso

2
285

Repleta de arranha-céus e luminosos, Nova York é considerada também um das cidades mais cosmopolitas do mundo. E caso você nunca tenha ido até lá, uma boa forma de ter um aperitivo de quem habita essa selva de concreto armado, vidro e neon é por meio do site Humans of New York (ou apenas HONY).

A iniciativa teve início no verão de 2010, a partir da ideia do fotógrafo Brandon Stanton. Após perder o emprego que tinha em Chicago, ele decidiu se mudar para Nova York e retratar os estrangeiros pelas ruas da “Big Apple”. “HONY é o resultado de uma ideia que tive de construir um censo fotográfico de Nova York. Achei que seria bem legal criar um exaustivo catálogo dos habitantes da cidade, então retratei 10 mil nova-iorquinos e coloquei as fotos em um mapa”, explica Stanton no site.

foto1

Ele já retratou judeus, técnicos em relacionamentos amorosos, artistas, lutadores de rua em Chinatown, uma franco-senegalesa nascida em Milão, entre outros personagens e situações inusitadas. Todas as imagens contam com legendas – muitas delas com comentários irreverentes sobre os retratados, mas que passam bem longe de qualquer tipo de deboche ou preconceito. Outro lado humano retratado por Stanton para o site foi a mobilização dos moradores da cidade para reparar os prejuízos causados pela passagem da tempestade Sandy, em novembro passado. O HONY também integrou uma campanha para arrecadar fundos em prol das vítimas da tormenta.

O mais recente trabalho do fotógrafo no site, no entanto, está sendo feito bem longe de Nova York. Stanton está no Irã – país que vive às turras com boa parte da comunidade internacional, especialmente com os EUA – de onde também alimenta o site com o que retrata de lá – o retorno para NY é previsto para antes do Natal. Dentre os vários relatos escritos e fotográficos da visita já presentes no site, pode-se destacar este aqui: “Seguramente, acho que posso concluir que o conceito de ‘espaço pessoal’ não vem do Oriente Médio. Iranianos demonstram seu afeto fisicamente de várias formas. Eles abraçam, apertam as bochechas, andam de mãos dadas com seus amigos. Pessoalmente, essa cultura se encaixa na minha natureza – tenho tendência a abraçar demais pelos padrões ocidentais” (tradução livre).

Segundo Stanton, o site já conta com cerca de 300 mil seguidores, incluindo Facebook e Tumblr. Para outubro de 2013 está prevista ainda a versão em livro do HONY. “E no verão de 2014 eu vou tirar uma longa soneca”, brinca o fotógrafo, que trabalha sem parar no portal desde que o criou.

Crédito da imagem: Reprodução/HONY

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.