Veja onde bolivianos em São Paulo poderão votar para a eleição presidencial

0
28
Bolivianos protestam em frente ao consulado do país em São Paulo pelo direito de votar nas eleições gerais da Bolívia durante a pandemia. (Foto: Igor Galvão/Divulgação)

A população boliviana vai às urnas neste domingo (18) para escolher seu próximo presidente. O mesmo vale para a comunidade que vive no exterior, inclusive no Brasil.

Em São Paulo, onde representam a maior comunidade imigrante, escolas estão sendo preparadas como locais de votação, assim como acontece com as eleições gerais brasileiras. Além da capital paulista, haverá pontos de votação nas cidades de Itaquaquecetuba, Carapicuíba, Guarulhos e Bady Bassit — alguns locais que haviam sido designados anteriormente para votação tiveram de ser substituídos

Locais de votação

ESCUELA MUNICIPAL NICE BEOLCHI NUNES FERREIRA – ZONA BADY BASSIT – Rua Indalécio Thomas de Aquino, 2315 – Água Limpa III, Bady Bassit – SP, 15115-080

ESCUELA ESTADUAL HOMERO FERNANDO MILANO – ZONA ITAQUAQUECETUBA – Av. João Barbosa de Moraes, 157 – Vila Zeferina, Itaquaquecetuba, SP – 08576-070

ESCUELA MUNICIPAL NAI MOLINA DO AMARAL – ZONA CARAPICUIBA – Rua Serra das Agulhas Negras, 199 – Jd. Planalto, Carapicuíba – SP, 06362-170

ESCUELA ESTADUAL WALTER BELIAN – ZONA JARDIM SANTA ADELIA – SÃO MATEUS (MAUÁ) – Rua São Sérgi, 33 – Jardim Santa Adelia, São Paulo – 03972-000

ESCOLA ESTADUAL PROVÍNCIA DE NAGAZAKI – JARDIM BRASIL – Rua Dorandia, 158 – Jd Brasil, São Paulo – 02234-080

ESCOLA ESTADUAL ANTONIO SAMPAIO VEREADOR – SANTANA – Rua Voluntários da Pátria, 733 – Santana, São Paulo – 02011-000

ESCOLA MUNICIPAL ANÁLIA FRANCO BASTOS – BELENZINHO – Avenida Ariston Azevedo, 20 – Catumbi, São Paulo – 03021-020

ESCOLA ORESTES GUIMARÃES – PARI – Rua Canindé, 153 – Canindé, São Paulo – 03053-000

INSTITUTO DA CIENCIA E TECNOLOGIA SÃO PAULO – PARI – Rua Pedro Vicente, 625 – Canindé, São Paulo – 01109-010

🟡ESCOLA DA PREFEITURA DE GUARULHOS PROFESSORA SILVA DE CASSIA MATIAS – GUARULHOS – Rua Conceição da Barra, S/N – Taboão, Guarulhos , SP – 07141-260

Locais substituídos

ESCOLA TÉCNICA CARLOS DE CAMPOS – SUBSTITUIDO POR : INSTITUTO DA CIENCIA E TECNOLOGIA SÃO PAULO – PARI – Rua Pedro Vicente, 625 – Canindé, SP – 01109-010

ESCOLA ESTADUAL MARECHAL DEUDORO – SUBSTITUIDO POR : Centro da Integração e Cidadania do Imigrante – R. Barra Fuda, 1020 – Barra Funda, SP – 01152-000

ESCOLA ESTADUAL COLOMBO DE ALMEIDA – SUBSTITUIDO POR : E.E. Professor Benedito Tolosa – Praça Dirceu de Lima, 617 – Casa verde – SP.

ESCOLA ESTADUAL EDUARDO PRADO – SUBSTITUIDO POR : Museu da Polícia Militar – Rua Dr. Jorge Miranda, 308 – Luz, SP- 01106-000

CENTRO DE INTEGRAÇÃO DE CIDADANIA – SUBSTITUIDO POR : CEU Parque São Miguel Centro de Educação Unificado. – R. Joaquim Moreira S/N – Parque São Miguel, Guarulhos, SP – 07760-220

Para esclarecer outras dúvidas que possam aparecer em relação ao processo eleitoral, coletivos integrados por bolivianos prepararam materiais de apoio. Um deles, da Equipe de Base Warmis – Convergência das Culturas, pode ser visto abaixo.

Paso a paso para hacer los reclamos y denuncias a la Defensoria del Pueblo del Estado Plurinacional de Bolivia, por las…

Posted by Equipe de Base Warmis-Convergência das Culturas on Tuesday, October 13, 2020

Mobilização pelo direito de votar

A eleição presidencial boliviana ocorrerá quase um ano depois do pleito original, anulado por suspeita de fraude. Desde então, o país vizinho vive uma instabilidade política com a renúncia de Evo Morales, que caminhava para seu quarto mandato, e com a autoproclamação de Jeanine Añez, acusada de golpe.

Bolivianos e bolivianas que vivem no exterior obtiveram direito ao voto em 2009. A participação da comunidade boliviana no exterior, no entanto, esteve sob risco nesta eleição.

A polêmica teve início no final de agosto, quando vazou um documento da chancelaria boliviana no Brasil. Ele apontava que o governo não via condições de organizar o pleito no exterior por conta do novo coronavírus (Covid-19).

Esse ato foi visto como uma manobra política e um ataque à democracia. Isso porque o eleitorado boliviano no exterior corresponde a 4,7% do total, e no qual predomina o apoio ao MAS (Movimento ao Socialismo), partido do ex-presidente Evo Morales. Ele deixou o poder em 2019, após 14 anos de mandato.

Após mobilizações das comunidades bolivianas no exterior, o atual governo confirmou a participação dessa população na próxima eleição presidencial, marcada para este domingo.

“Em cumprimento do direito constitucional e democrático, os bolivianos residentes no exterior poderão dar seu voto nas Eleições Gerais de 18 de outubro. Esta modalidade está contemplada em 30 países nos quais Bolívia tem representação diplomática”, disse informe do organismo eleitoral boliviano.


*Venha ser parte do esforço para manter o trabalho do MigraMundo! Conheça nossa campanha de financiamento recorrente e junte-se a nós: https://bit.ly/2MoZrhB

*Que tal receber notícias do MigraMundo diretamente em seu WhatsApp? B

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.